Educar para a saúde: o que a Geografia tem haver com isso?

Descrição

Essencialmente transdisciplinar, trata-se de uma proposta pioneira que nasce estruturada no tripé: Educação Inclusiva, Promoção da Saúde e Formação de Professores. Na perspetiva formativa, se associa ao PIBID - Geografia e objetiva formar professores de Geografia que estejam aptos a discutir e realizar ações que, incluídas em seu planejamento curricular, promovam a saúde das pessoas com deficiência em âmbito escolar. A Saúde, no âmbito da sexualidade, se associa ao projeto de extensão ‘Educação sexual nas escolas públicas para o engajamento da interação comunitária do Curso de Medicina’ e objetiva a inclusão de temas de saúde sexual no planejamento de aulas dos professores de geografia do 6º e 7º ano de ensino fundamental, como preconizado nos documentos oficiais que sugerem a educação para a saúde, e consequentemente, sexualidade devem ser abordados de forma transdisciplinar por todos os componentes curriculares e de forma integradora. Já, o suporte teórico metodológico necessário ao atendimento das especificidades das deficiências acontecerá por meio de uma parceria entre este projeto e de professoras colaboradoras do ‘A aprendizagem da docência’ atuantes na rede pública com experiência em atendimento educacional especializado. Até o momento os projetos que, de certa forma, originaram esta proposta, envolveram aproximadamente 1500 pessoas entre os quais, alunos dos cursos de licenciatura, medicina, médicos ginecologistas, professores e gestores e alunos da educação básica.

Suporte teórico metodológico

Como uma proposta transdisciplinar em que várias áreas se articulam de forma orgânica e sistemática para a promoção da saúde de pessoas com deficiência, ao mesmo tempo em que, qualifica a formação docente, instrumentalizando o futuro professor de Geografia, para ‘educar para a saúde’ utilizando ferramentas específicas do raciocínio espacial. Estas, advêm do aporte teórico metodológico pertencentes à Geografia da Saúde, corrente do pensamento geográfico, que, pós década de 1980 busca compreender a relação entre sociedade, saúde e espaço geográfico.

Objetivo

Tem como objetivo principal a promoção da saúde em pessoas com deficiências que frequentam a educação básica regular. Esta proposta busca desenvolver nas pessoas com deficiência conhecimentos e habilidades para o autocuidado da saúde e a prevenção das condutas de risco atrelando essas temáticas ao conteúdo geográfico definido no planejamento do professor.